Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \13\UTC 2011

Programação do ZOONA literária

Anúncios

Read Full Post »

ZOONA – encontro literário de Curitiba

Encontro reúne durante três dias mais de 35 escritores, poetas, performers e artistas, de diferentes localidades, em homenagem às obras dos escritores Valêncio Xavier e Wilson Bueno.

Mesas-redondas, performances, mostra de vídeo, intervenções, lançamento de livros e publicações, leitura de poesia e prosa (poema ao vivo), exposição documental e lançamento do suplemento literário vagau – edição exclusiva do evento. Essas são as atividades que integram a programação do ZOONA literária, que agitará Curitiba nos dias 15, 16 e 17 de abril.

Incentivado pelo Fundo Municipal de Incentivo à Cultura de Curitiba, com realização da editora Medusa, o evento ZOONA literária acontecerá no Solar do Barão (Rua Carlos Cavalcanti, n. 533), à exceção da mostra de vídeo que terá suas sessões no Paço da Liberdade (Praça Generoso Marques, 189). A curadoria do evento, assinada pelo poeta e editor Cláudio Daniel (SP) e pela poeta e artista visual Joana Corona (PR), tem como referência os trabalhos dos escritores Valêncio Xavier e Wilson Bueno. Uma homenagem que, sobretudo, realizar-se-á com a apresentação de trabalhos, ações e pensamento inventivos, modos de acessar o extraordinário legado composto pelas obras destes autores.

Embora seja um encontro literário, ZOONA transita por diferentes formas expressivas e portanto abrange um público heterogêneo, expandindo-se para outros campos artísticos. Entre os convidados das mesas-redondas estão os escritores Luis Ruffato (SP), Paulo Venturelli (PR), Raquel Stolf (SC), Victor Sosa (México) e Luis Serguilha (Portugal). Documentário, entrevista, videoarte, videopoema e filmes do Valêncio Xavier comporão a mostra de vídeo ZOONA, além de curtas de ficção de diversos diretores. As performances serão de Marcelo Sahea (RS), Ricardo Corona e Eliana Borges (PR). Maiores detalhes sobre a programação do evento estão disponíveis em:

http://www.zoonaencontroliterario.wordpress.com.

“De uns tempos pra cá, tenho percebido um discurso que diz o que é literatura e o diz ocupando o seu centro. Um discurso que, ingênua ou intencionalmente, tem empurrado para a margem autores inventivos como Leminski, Valêncio, Wilson, Karam, Josely, entre outros. E literatura, definitivamente, não se faz com discursos polidos e centralizados. Sequer é coisa para se decifrar e depois conquistar. Em ZOONA, que traz em si a coerência de ser um espaço efêmero e passageiro, com três dias de duração, discutiremos não a margem excludente e o discurso que articula, mas a zona extrema, a zona de invenção que vem sendo habitada por certa literatura contemporânea e que muito nos diz respeito nestes platôs curitibanos”, afirma o poeta Ricardo Corona, coordenador do evento.

Serviço:

Dias 15,16 e 17 de abril

–        Mesas-redondas, performances, poema ao vivo e lançamentos: Museu da Gravura Cidade de Curitiba – Solar do Barão – Sala Scabi (Rua Carlos Cavalcanti, n. 533).

–        Mostra de vídeo ZOONA: Paço da LiberdadeSala cinepensamento (Praça Genoroso Marques, 189)

–        Exposição apegos: de 16 de março a 17 de abril, Museu da Gravura Cidade de Curitiba (Rua Carlos Cavalcanti, n. 533)

Maiores informações:

http://www.zoonaencontroliterario.wordpress.com

Contato:

editoramedusa@hotmail.com

ZOONA – evento literário de Curitiba

Realização: Medusa Editora e Produtora

http://www.editoramedusa.com.br

Curadoria: Cláudio Daniel e Joana Corona

Produção: Meio-Fio Cultural

 

ZOONA

encontro literário de Curitiba

PROGRAMAÇÃO GERAL

 

SEXTA – 15/04

10h – mostra de vídeo

O mistério da japonesa (2005), de Beto Carminatti e Pedro Merege

Repontual (2007), de Adriano Esturilho e Henrique Faria

Generoso (2007), de Eduardo Baggio

Mar paraguayo (2004), de Nivaldo Lopes

só tenho um norte (2007), de júlia studart, manoel ricardo de lima, demétrio panarotto e alexandre veras

 

14h30 – mesa-redonda: Escritas – contaminações entre literatura e artes visuais

Debatedores: Joana Corona (Curitiba-PR), Raquel Stolf (Florianópolis-SC) e Manoel Ricardo de Lima (Rio de Janeiro-RJ)

Mediadora: Eliana Borges (Curitiba-PR)

17h – mostra de vídeo

Entrevista com Valêncio Xavier e com Wilson Bueno. Projeto Encontros: Memória da Literatura Paranaense (2004), coordenado por Silvanah Santos

 

18h15 – breve depoimento de Luiz Carlos Pinto Bueno

19h – performance: Pletórax

Marcelo Sahea

20h – mesa-redonda: Poéticas da simulação e do dilatamento

Debatedores: Ricardo Corona (Curitiba-PR), Victor Sosa (México) e Claudio Daniel (São Paulo-SP)

Mediador: Ricardo Pedrosa Alves (Curitiba-PR)

 

22h – lançamentos e poema ao vivo

lançamento do suplemento literário vagau

lançamento dos livros e publicações: ZOA’E, de Luis Serguilha, crostácea, de  Joana Corona, musga, de Mário Domingues, Poesiaénão, de Estrela Leminski, oAtlas, de Eliana Borges, Rostos e rastros do século XX, de Victor Sosa, os anomenos, de Manoel Ricardo de Lima, Poemas de 3000 anos, de Emerson Pereti e lab #2 – laboratório de crítica de arte.

poema ao vivo: Andréia Carvalho, Adriano Esturilho, Francine Canto, Luiz Felipe Leprevost, Vanessa Rodrigues, Manoel Ricardo de Lima e Luiz Carlos Pinto Bueno (lendo textos de Wilson Bueno).

intervenção: Poluição sonora

Eliana Borges

SÁBADO – 16/04

11h – mostra de vídeo / sessão Valêncio Xavier

O pão negro (1994), de Valêncio Xavier

Carta ao signore Fellini (1979), de Valêncio Xavier

 

14h30 – mesa-redonda: A prosa do mínimo

Debatedores: Luci Collin (Curitiba-PR), Carlos Henrique Schroeder (Jaraguá do Sul-SC) e Luis Serguilha (Portugal)

Mediadora: Assionara Souza (Curitiba-PR)

17h – mesa-redonda: A prosa de arte e o subespaço urbano

Debatedores: Paulo Sandrini (Curitiba-PR) e Luiz Ruffato (São Paulo-SP)

Mediador: Mário Domingues (Curitiba-PR)

19h30 – performance: tsantsa

Ricardo Corona e Eliana Borges

20h30 – mesa-redonda: Fronteiras linguísticas, em Wilson Bueno, e de linguagens, em Valêncio Xavier

Debatedores: Joca Terron (São Paulo-SP) e Paulo Venturelli (Curitiba-PR)

Mediadora: Joana Corona (Curitiba-PR)

 

23h – lançamentos e poema ao vivo

lançamentos dos livros e revistas: arquitetura da luz, de Francine Canto, barato, de Ricardo Pedrosa Alves, Eita! (n. 5, dez. 2010) – revista de literatura, Tatuí Crítica de Arte 11, Antônio Maria – crônicas de escritores contemporâneos do Recife, Os justos, de Cristhiano Aguiar, ocupado, de Adriano Esturilho, manual de puts sem pesares, de Luiz Felipe Leprevost.

poema ao vivo: Cristhiano Aguiar, Emerson Pereti, Mário Domingues e Denis Nunes (sound-design), Alexandre França, Sabrina Lopes, Estrela Leminski, Victor Sosa e Luis Serguilha.

 

DOMINGO – 17/04

11h – mostra de vídeo

preamar (2010), de Joana Corona

FORA [DO AR] – Kit para terceiros socorros (2003-2004), de Raquel Stolf

zero-sufur, de Mário Domingues

pulso descalço, de Glauco Pessoa

medo (fear) (2009), de Marcelo Sahea

14h30 – mesa-redonda: A autoridade do original e a autoria da tradução

Debatedoras: Sabrina Lopes (Curitiba-PR) e Virna Teixeira (São Paulo-SP)

Mediador: Claudio Daniel (São Paulo-SP)

17h – poema ao vivo: Claudio Daniel, Virna Teixeira, Edson Falcão, Leonarda Glück, Rodrigo Madeira, Ricardo Pedrosa Alves, Fernando Karl e Ricardo Pozzo.

A exposição apegos faz parte do ZOONA literária, é uma exposição documental com objetos e manuscritos de Valêncio Xavier e Wilson Bueno, que está no Museu da Gravura Cidade de Curitiba, Solar do Barão, do dia 16 de março a 17 de abril de 2011.

 

 

 

Read Full Post »

Alexandre França

ALEXANDRE FRANÇA nasceu em Curitiba em agosto de 1982. Escritor, diretor teatral e músico, o paranaense já gravou dois cd’s de canções próprias, A solidão não mata, dá a idéia (2006) e Música de Apartamento (2009) – este último contemplado pelo Prêmio Produção – Projeto Pixinguinha, da FUNARTE – , além de viajar o Brasil com sua música. Encenou, com a sua companhia de teatro, a Dezoito Zero Um, cinco das peças que escreveu, entre elas Final do Mês (2008) e Habitué (2010). No ano de 2010, ganhou o Troféu Gralha Azul na categoria revelação/direção pelo espetáculo Habitué (que foi indicado a quatro categorias, melhor texto, melhor ator, melhor atriz coadjuvante e revelação). Lançou dois livros de poemas, Mata-Borrão, Batom (2003) e De Doze em Doze Horas (2010), e possui também poemas publicados em revistas literárias, como a Oroboro e a eletrônica Máquina do Mundo. Atualmente, integra o Núcleo de Dramaturgia –SESI/ PR, sob supervisão do dramaturgo e diretor Roberto Alvim.

Read Full Post »

Francine Canto, foto de Zé Paiva

FRANCINE CANTO
Apaixonada por literatura desde que ouviu os primeiros contos de fadas, Francine começou a escrever poesia aos 15 anos, quando frequentou a “Oficina da Palavra”, com Fernando Karl. Aos 17 anos deu início ao curso de Educação Artística na UFPR. Mudou-se para Florianópolis em 2002. Trabalhou como assistente de fotografia durante 3 anos, profissionalizando-se como fotógrafa. Em 2006 iniciou a faculdade de Multimídia Digital. Após 10 anos de dedicação à palavra publicou seu primeiro livro, “Arquitetura da Luz“, lançado em de maio de 2008, na Biblioteca Barca dos Livros, projeto no qual atuamente trabalha como tecnóloga em Multimídia Digital. Na borda do tempo, finamente conseguirá levar o “Arquitetura da Luz” para Curitiba, graças ao Zoona. Para saber mais acesse: www.francinecanto.com

Read Full Post »

LUCI COLLIN (Curitiba, 1964), graduada em Piano, Letras e Percussão, fez Mestrado na UFPR sobre o poeta norte-americano Gary Snyder, Doutorado na USP sobre os retratos literários de Gertrude Stein e Pós-Doutorado na USP sobre a poeta irlandesa contemporânea Eiléan Ní Chulleanáin.  Como escritora, recebeu premiações em concursos de literatura no Brasil e nos EUA; também participou de antologias nacionais como Geração 90 – os transgressores (2002) e 25 Mulheres que estão fazendo a literatura brasileira (2004), e internacionais (EUA, Alemanha, Uruguai, Argentina e Peru). Leciona Literaturas de Língua Inglesa e Tradução Literária na UFPR.

Publicações: Poesia- Estarrecer (1984), Espelhar (1991), Esvazio (1991), Ondas e azuis (1992), Poesia reunida (1996), Todo implícito (1998)// Contos – Lição Invisível (1997), Precioso impreciso (2001), Inescritos (2004), Vozes num divertimento (2008), Acasos pensados (2008) // Traduções – Re-habitar – ensaios e poemas, de Gary Snyder (2005), Etnopoesia no milênio, de Jerome Rothenberg (2006), Contos irlandeses do início do século XX (2007), Congo negro, de Vachel Lindsey (2009), Hábitos do Musgo, de Eiléan Ní Chuilleanáin (2010).

Read Full Post »

 

CARLOS HENRIQUE SCHROEDER é romancista, contista, dramaturgo e editor. É autor de “A rosa verde” (Editora da UFSC, 2005), “Ensaio do Vazio” (7 Letras, 2006) e “As certezas e as palavras” (Editora da Casa, 2010), dentre outros. Em 2010 foi contemplado com a Bolsa Funarte de Criação Literária, do Governo Federal, para pesquisa e conclusão de seu romance “A mulher sem qualidades”. Ainda em 2010, recebeu o Prêmio Clarice Lispector de Literatura, da Fundação Biblioteca Nacional, pelo livro “As certezas e as palavras”. É editor da Editora da Casa e da Design Editora, e assessor do SESC/SC para a área de literatura. Abastece o microblog twitter no @xroeder e faz pose no http://www.carloshenriqueschroeder.com.br.

 

Read Full Post »

Ricardo Pozzo

RICARDO POZZO (Buenos Aires, 1971)

Poeta, Fotógrafo, Músico! Participa do coletivo Pó & Teias e é um dos organizadores do blog!
Publicou em várias antologias desde “Poetas de Curitiba”, organizado pelo também poeta Ivan
Justen Santana em 2003!
Em 2006, junto com os poetas Tullio Stefano e Rodrigo Madeira gravou o cd “Psiconáutica” que
está on line no site MySpace com o nome de “Cartografia da Hesitação entre Som e Sentido”!
È curador do Vox Urbe, noite dedicada à literatura no Wonka Bar, em Curitiba!

Read Full Post »

Older Posts »